whatsapp icon
instagram icon
facebook icon
restauração 0
restauração 1
restauração 2
restauração 3

Santa Rita

Na restauração da imagem de Santa Rita, que possui aproximadamente 1,20 metros de altura e uma idade de cerca de 60 anos, foram realizados diversos procedimentos para reparar danos causados pela queda da peça. Devido ao fato de ser oca, a queda resultou na perda do rosto da imagem, que foi completamente reconstruído com base em fotografias da mesma. Além da reconstrução facial, as mãos da imagem também foram remodeladas. Após esses reparos estruturais, foi realizada uma repintura cuidadosa, utilizando as cores originais, a fim de devolver à imagem sua aparência original e preservar sua autenticidade. O material utilizado para os reparos foi o gesso, uma substância comumente empregada em restaurações de arte devido à sua maleabilidade e capacidade de aderir a superfícies diversas. Assim, através de um trabalho meticuloso de reconstrução e pintura, a imagem de Santa Rita foi restaurada à sua forma e beleza originais, pronta para continuar sendo venerada pelos fiéis.

São Geraldo Magela

Na restauração da imagem de São Geraldo Magela, uma peça de 1,5 metros de altura com aproximadamente 80 anos de idade, foram realizados diversos procedimentos para reparar os danos sofridos ao longo do tempo. A imagem chegou para restauração sem a mão direita, exigindo um trabalho minucioso para reconstruir parte da mão esquerda, incluindo a substituição de dois dedos que estavam ausentes. Além da questão das mãos, a peça apresentava diversos outros problemas, como danos na pintura, trincas no rosto e no corpo, e uma base de madeira danificada pelo caruncho, o que demandou sua troca. Para iniciar o processo de restauração, as trincas no rosto e no corpo foram tratadas para garantir a integridade estrutural da peça. Em seguida, a mão esquerda foi reconstruída com precisão, utilizando gesso para modelagem. A pintura original, danificada pelo tempo e pelo manuseio, foi completamente restaurada, seguindo fielmente as referências fornecidas por fotografias da peça. O material principal utilizado foi o gesso, conhecido por sua versatilidade e capacidade de se adaptar a diferentes superfícies. Com essa matéria-prima, foi possível reconstruir a mão danificada, preencher trincas e realizar pequenos reparos estruturais, garantindo a integridade da imagem. Ao final do processo, a imagem de São Geraldo Magela foi devolvida à sua forma original, com sua pintura restaurada e sua estrutura fortalecida. Pronta para ser venerada pelos fiéis, essa peça restaurada é um testemunho do cuidado e da dedicação em preservar o patrimônio histórico e religioso.

restauração 0
restauração 1
restauração 2